CORAÇÃO AGRADECE: ALIMENTOS SAUDÁVEIS E SABOROSOS

Mesmo se o cérebro parar de funcionar, outros órgãos do nosso corpo podem continuar trabalhando com a ajuda de equipamentos. Mas se o coração para, nada mais funciona. Por isso, é preciso cuidar muito bem desse órgão responsável pela manutenção da nossa vida.

Os cuidados envolvem hábitos de vida saudáveis, já que as principais causas das doenças cardiovasculares são a alimentação desregrada, a falta de exercícios físicos, a obesidade, e o não controle da pressão alta e do colesterol. Segundo dados do Hospital do Coração, a obesidade aumenta em 62% o risco de problemas cardíacos e a hipertensão arterial, em 91%, enquanto o tabagismo eleva a probabilidade para 300%.

Porém, a boa notícia é que uma alimentação balanceada pode ser uma grande aliada do coração. “Na verdade, a alimentação tem duas finalidades. Uma delas é diminuir o colesterol ruim e elevar o colesterol bom. E evitar que o nível de açúcar no sangue esteja muito elevado, o que pode caracterizar o início de uma intolerância ao açúcar ou até mesmo o diabete”, explicou o Dr. Nabil Ghorayeb, graduado em cardiologia pela FMUSP, especialista em cardiologia e medicina do esporte e diretor da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Certos alimentos, conhecidos pelos nutricionistas como alimentos funcionais, também tem a capacidade de fortalecer o organismo, prevenindo e combatendo doenças. No caso dos problemas relacionados ao coração, cereais e sementes são alguns dos indicados para o consumo, porque possuem em sua composição óleos que são benéficos para a saúde.

cerveja-2_369“Alimentos funcionais não são remédios, mas eles trazem alguns benefícios para o nosso organismo. Por exemplo, aumentam o colesterol bom e evitam que o colesterol ruim aumente demais ou até ajudam a diminuir. E eles já são conhecidos: são os derivados de soja, os cereais matinais, o azeite extravirgem – que não deve ser frito –, as sementes como a castanha, a castanha-do-pará e a avelã, e os derivados da uva, seja o suco ou o vinho. E agora, estão sendo estudados também alguns componentes da cerveja”, revelou o Dr. Nabil Ghorayeb.

É importante prestar atenção ainda na quantidade indicada para o consumo e não exagerar na dose. Excessos são tão prejudiciais quanto a ingestão de alimentos que fazem mal à saúde. A dica do cardiologista é a seguinte: “Se você for ingerir bebidas alcoólicas, primeiro, evite que seja diário, porque isso pode trazer um benefício para o coração, mas também pode trazer o alcoolismo. Então, a gente sugere: beba entre três ou quatro vezes por semana. Se você gosta de beber vinho, o recomendado são duas taças dia sim, dia não, ou duas latas de cerveja. Nos outros dias, para não perder o beneficio, você pode tomar suco de uva ou suco de derivados de soja, por exemplo”.

 

OS ALIMENTOS AMIGOS DO CORAÇÃO

 

Para quem acredita que cuidar do corpo e da saúde é passar vontade e deixar de comer coisas gostosas, está muito enganado. Pensando na prevenção de problemas do coração, mas sem deixar de lado os alimentos saborosos, a Sociedade Brasileira de Cardiologia elaborou uma pequena lista com opções saudáveis para o dia-a-dia, com colaboração da nutricionista Renata Gonçalves, do Grupo de Nutrição Humana. Veja abaixo:

Alimento Benefícios
Peixes Ricos em ômega 3, uma gordura boa e que pode evitar a formação de placas que obstruem as artérias
Frutas e verduras com cores fortes Ricas em antioxidantes e podem prevenir a doença cardiovascular.
Fibras Ajudam a prevenir o aumento do colesterol total. São encontradas nos pães, arroz e massas integrais ou adicionando farelo de aveia ou de trigo e linhaça nas preparações.
Sementes Devem ser consumidas diariamente, mas com moderação. Podem diminuir o LDL (“mau” colesterol) e também a pressão arterial. Opções: castanhas, amêndoas, nozes ou avelãs.
Leite e derivados Prefira os desnatados, que possuem menos gordura e protegem as suas artérias.
Grãos São importantes fontes de fibras e devem ser consumidos diariamente. Opções:  feijões, ervilhas, lentilhas, soja, grão de bico devem ser consumidos diariamente.
Chocolate amargo Possui antioxidantes que vão proteger o seu coração, mas o consumo não deve ultrapassar 30g por dia.
Derivados da uva São ótimos antioxidantes e atuam na dilatação das artérias, o que possibilita uma melhor circulação do sangue, sem deixar que o colesterol se deposite nas paredes das artérias.

 

 

PREVENIR É SEMPRE MELHOR

 

Se ainda restam dúvidas sobre como se prevenir de doenças cardiovasculares, confira a entrevista completa com o Dr. Nabil Ghorayeb, doutor em Cardiologia pela FMUSP, Especialista em Cardiologia e Medicina do Esporte, chefe do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia e do Hospital do Coração e diretor da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Esporte Essencial: O que podemos fazer para prevenir os riscos de problemas cardíacos?

coraao_alimentos_347_347Dr. Nabil Ghorayeb: A gente tem que mudar, principalmente, os hábitos de vida, que começam, talvez, com a gravidez. A mãe depois que dá a luz não deve engordar além do que é recomendável durante uma gravidez, porque senão o bebê vai nascer gordinho também, com gordura. Depois que nasceu, a alimentação tem que ser regrada, em que até dois anos de idade devem ser evitados doces e refrigerantes. Se nós não queremos um adulto obeso, não devemos deixar ser uma criança ou um adolescente obeso.

Além da mudança de hábitos, a gente também tem que corrigir os problemas para ter uma vida saudável. Então, seria a obesidade abdominal, a pressão alta, o tabagismo, o açúcar no sangue que leva ao diabete. E lembrar que a origem ou a genética familiar de cada um tem um peso importante. Quando os pais ou irmãos têm doenças cardíacas com menos de 60 anos, a probabilidade aumenta. A idade dos parentes de primeiro grau que sofreram infartos é muito importante para caracterizar o que cada um tem na sua genética e saber o que pode acontecer no futuro.

EE: Que riscos a obesidade pode trazer, doutor?

NG: O obeso hoje tem um grande problema, que é a cintura abdominal, considerada uma das principais causas e complicações cardiovasculares. Quanto mais barriguda for a pessoa, maior a produção de colesterol ruim, que está se depositando na camada de dentro do abdômen, em volta dos órgãos internos. O ideal para a população ocidental é ter medidas de cintura entre 80cm para mulher e 94cm para o homem.

EE: Além da alimentação adequada, a prática de atividade física também pode ser uma aliada da saúde do coração?

NG: Se você for fazer atividade só aos finais de semana, você corre riscos. Mas, se fizer quatro vezes por semana, você tem benefícios. Se deixar as quatro sessões acumularem para fazer no sábado e no domingo, você pode causar um grave dano para a sua saúde. O indicado é praticar alguma atividade física de três a quatro vezes por semana, tanto para crianças quanto para adultos. Pode alternar solo com água, para quem tem a facilidade de fazer natação ou hidroginástica, por exemplo. Já os idosos têm até uma vantagem. Hoje já se sabe que até uma atividade leve para o idoso traz o mesmo benefício de uma corrida para um jovem.